Com o advento das tecnologias da informação, especialmente equipamentos informáticos como microcomputadores e celulares smartphones, houve uma revolução na maneira como as pessoas realizam compras e pagam suas contas. Porém, junto com as vantagens, abriu-se um novo mercado para indivíduos mal intencionados que se utilizam dos mais variados artifícios para ludibriar os usuários dos serviços de pagamento online.

Atentos à situação, as instituições financeiras realizam periodicamente uma atualização dos módulos de segurança, bem como informam frequentemente os clientes de movimentações realizadas em suas contas bancárias.

Ocorre que os criminosos encontraram aí uma oportunidade. Através de mensagens de SMS os estelionatários encaminham mensagens falsa informando a realização de uma compra no crédito ou débito, de valor que atraia a atenção da possível vítima pela preocupação. Ainda no SMS, eles solicitam ao usuário para clicar em um link, caso não reconheça a transação. Mordida a isca, através do link, o usuário poderá ser direcionado para uma plataforma (site ou aplicativo) falso, onde seus dados poderão ser coletados e utilizados para acessar a conta verdadeira ou realizar compras.

Neste sentido, verificando as ocorrências registradas, a Polícia Militar orienta para nunca utilizar nenhum tipo de link, sempre conferir se o número do telefone da mensagem corresponde com o contato oficial da instituição bancária. Lembrando ainda que os bancos nunca solicitam dados, mas requerem uma conferência de segurança. Ainda assim, prefira sempre que possível contratar serviços e realizar transações nas agências ou através de dispositivos verificados. Em caso de dúvidas, o usuário pode conferir o aplicativo do banco que usa, bem como fazer contato com sua agência de relacionamento.

No advento de ter sido vítima de um golpe, o cidadão pode procurar a Delegacia de Polícia Civil mais próxima para registrar um Boletim de Ocorrência.

(Comunicação Social 21º BPM)